terça-feira, 31 de janeiro de 2017

31 de Janeiro de 1897 – A Fundação do Partido Antiimperialista Brasileiro

 O Movimento Nacional e Ubíquo para utilização de Nosso Superior Senso para a Comodidade, o Sossego e a Paz em Todos os Povos ganhou [compreensivelmente, pelo seu tamanho] o apelido de Partido Antiimperialista e este apelido, embora estabelecido na Historiografia, dificilmente poderia ser mais inadequado. Para someçar os Comodistas-Sosseguistas [como eles se denominavm no princípio] não eram exatamente as pombas da paz de que ganharm fama depois – e a menção a um Superior Senso dos brasileiros [constante no próprio nome de seu movimento] o prova.

Os Historiadores da Escola Detalhista [1955-1976] atribuíram o [relativo] sucesso de tal movimento a um equívoco. O equívoco: o Brasil na época não era imperialista – ao menos, não ainda. O Peru tinha sido reduzido a três províncias brasileiras, a Argentina era protetorado e uma improvável união entre dois vizinhos fora forçada dando criação ao páis de gosto duvidoso chamado Chilívia. Mas [alegam os historiadores de tal escola] a Europa não havia sido masssivamente invadida e não o seria ainda por quase quatro décadas e palavra-chave aqui é massivamente. De fato, o Brasil já arrancara manu militari pedaços do Continente Velho por duas vezes e a faria em breve por uma terceira.

Malgrado essas imprecisões, o chamado Partido ganhou fama [merecida ou não] de pioneiro no movimento anti-invasões – e o Brasil tornou-se [ao mesmo tempo] a Pátria da Paz e o Paraíso da Guerra – o que para alguns radicais não deixa de ser fonte de orgulho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário