terça-feira, 7 de março de 2017

7 de Março de 2007 – Os Nerds tomam o Poder

Começou precisamente às 5:33 da manhã [e esse (dizem) foi o único sacrifício empreendido pelos golpistas, para quem acordar antes das dez era irremediavelmente madrugar]. Um aviso expedido para as agências de notícias falava em grandes movimentos populares para substituição do governo. 22 minutos depois o Presidente da República veio em cadeia nacional renunciar a seu cargo, obedecendo ao clamor das ruas. Os comandos militares receberam ordens ultrassecretas, acompanhados das senhas corretas de movimento de tropas, ordenando que deveriam obedecer prontamente ao novo governo, e que todos os generais já tinham jurado lealdade ao novo Regime, o que foi confirmado por mensagens em código. Mensagens de apoio dos maiores artistas e pensadores garantiram que o Novo Regime era sólido. Ao final do dia um programador com o banal nome de Guilherme Silveira Teles [o Guilherme Gates Jobs] assumiu o poder. Tinha 39 anos.

E era um ancião. Atrás dele [e ninguém notou] pontificavam adolescentes sardentos fanáticos por jogos RPG, garotas gordinhas com óculos de fundo de garrafa e colecionadores de mangás.

Descobriram que tanques e balas são desnecessários para quem sabe plantar notícias, quebrar senhas e criar simuladores de vozes melhores que as reais.

Em uma única concessão ao regime anterior escolheram um trintão para fachada. Decretaram os Videogames como Patrimônio Tombado Inalienável Nacional.

O Brasil se tornava o primeiro país do mundo a ter um golpe de estado feito por nerds.

Nenhum comentário:

Postar um comentário