terça-feira, 18 de abril de 2017

06 de Abril de 1956 – Os Estados Unidos têm jeito?

A publicação de Os Estados Unidos têm jeito? sob o nome de autor um tanto melancólico de John Davis levou a uma onda de orgulho e algum constrangimento pelo Brasil.

Poucos brasileiros sabiam dos Estados Unidos. Sabia-se que produzia uma música exótica e ululante chamada jazz, que as pessoas eram alegres e fagueiras em cidade de nomes estranhos como New York ou Chicago – e que essa descontração era atribuída ao fato de que eram modestos, contentavam-se com uma vida simples e não gostavam muito de trabalhar – o que era a um só tempo desprezado e tido como exemplo para o povo brasileiro, fanatizado por produzir e ganhar dinheiro. Ah, e os economistas sabiam que basicamente exportavam uma coisa só – o trigo [talvez também um pouco de carvão].

O baixinho e franzino Davis [o que era esperável em um grupo subalimentado] viera como migrante para o Brasil – limpara latrinas, varrera ruas e apesar de seus empregos pouco charmosos dizia que não queria voltar para os Estados Unidos de jeito nenhum – lá como engenheiro ganharia bem menos.

A Obra [na verdade uma anticatilinária a justificar porque os Estados Unidos nunca seriam um país poderoso como o Brasil] gerou reação dupla: de um lado os que se orgulhavam de terem nascido aqui, e de outro os que sentiram culpa da desgraça que sentiam que estavam impondo a outros povos. As doações a entidades de caridade aumentaram um pouco nos meses seguintes, talvez de forma não surpreendente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário