quinta-feira, 13 de julho de 2017

09 de Maio de 1936 – A Fundação do Império do Mediterrâneo

 Representações da 18a Divisão de Infantaria Mecanizada Mineira [apelidada A Caipira], da 22ª de Cavalaria de Crateús [a Rasta-pé] e do Grupamento de Caça e Bombardeio de Corumbá [o inevitavelmente denominado de O Pantaneiro] formaram hoje [exatamente às 11:11, sem que ninguém soubesse a razão desse simbolismo] na Praça Central de Toulouse. Vieram da direção da Basílica de São Saturnino, tentando conter uma admiração [compreensível] por uma cidade toda de uma só cor [violeta].

Na praça central postaram-se o General Ariovaldo da Silva [e alguém já afirmou que o Conselho dos Dezoito escolheu tal pessoa exatamente por seu nome talvez excessivamente brasileiro] e os irmãos Christophe, René e Maria Hellène Nelly. Os discursos [como sempre] constituíram uma montanha de xaporada bem pouco tragável por qualquer pessoa com o mínimo de capacidade de utilizar o cérebro. E [de fato] nada foi relevante, exceto a última frase, dita [um tanto pateticamente] em coro por todos os componentes do palanque:

- Está Refundado o Império do Mediterrâneo!


E ninguém entendeu exatamente o prefixo “Re”. De qualquer forma essa discussão [quase] gramatical foi superada por denúncias de que a potência invasora brasileira criara um Império Títere. E essa discussão [como toda discussão] nunca chegou a um fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário